As Regiões

Minas Gerais possui três regiões demarcadas onde são produzidos cafés de altíssima qualidade, reconhecidos e premiados no mundo todo”.

1. Região do Cerrado Mineiro

A Região do Cerrado Mineiro é uma denominação de origem (D.O.) para cafés oficialmente reconhecida e protegida.

A área demarcada é composta por 55 municípios localizados no noroeste de Minas Gerais, com altitudes que variam de 800 a 1.300 metros. Os cafés trazem a identidade e os atributos sensoriais originados a partir do conjunto típico de solo e das condições edafoclimáticas exclusivas da Região do Cerrado Mineiro, que são complementares aos elementos humanos e culturais que também contribuem para as características únicas dos cafés produzidos neste terroir.

Principais características dos cafés

Sabor

Adocicado e  Achocolatado

Aroma

Intenso, com predominância de notas de caramelo e nozes

Corpo

Moderado a encorpado

Acidez

Delicadamente cítrica, similar à laranja

Finalização

Longa duração

2. Mantiqueira de Minas

Situada na face mineira da Serra da Mantiqueira, no sul do estado de Minas Gerais, a região da Mantiqueira de Minas é uma área demarcada, que abrange 25 municípios e é oficialmente reconhecida como Indicação de Procedência pela sua tradição secular e reputação mundial da alta qualidade de seus cafés.

Composta por pequenos produtores em sua maioria, a origem se diferencia pelas características únicas do território e principalmente pelo trabalho de vanguarda que vem sendo realizado pelos produtores na produção de cafés raros e surpreendentes.

Principais características dos cafés

Sabor

Muito doce, com notas de laranja lima a mel

Aroma

Intenso com notas florais, mel e caramelo

Corpo

Cremoso e aveludado

Acidez

Cítrica, alta e intensa

Finalização

Longa, prazerosa, com finalização de mel a caramelo

3. Região das Matas de Minas

A Região das Matas de Minas é uma origem produtora de cafés especiais, composta por 63 municípios, situada em uma área de Mata Atlântica, no leste do Estado de Minas Gerais. Os cafezais nesta região são cultivados em áreas de topografia montanhosa e irregular, em altitudes que variam entre 600 e 1.200 metros.

A produção na região é naturalmente sustentável, marcada pela predominância da agricultura familiar e a integração natural entre o homem e a mata. O clima ameno do território, aliado à evolução tecnológica dos processos artesanais desenvolvidos na região, resultam em cafés de qualidade artesanal e uma diversidade de sabores e nuances.

Principais características dos cafés

Sabor

Adocicado, com diversidade de sabores cítricos, caramelo e achocolatado

Aroma

Intenso, com notas florais e cítricas

Corpo

De encorpado a muito encorpado 

Acidez

Delicada e equilibrada

Finalização

Agradável e prolongada

Scroll Up